Gostaria de aprender a usar o pêndulo mas… Será que sou capaz?

Esta é uma das questões, que mais frequentemente me colocam quando se fala de aprender a usar o pêndulo.

Na realidade este instrumento aparece em diversos filmes e séries, em cenas em que alguém usa um pêndulo para “adivinhar” algo, ou sendo utilizado em sessões de hipnose. Talvez por isso, as pessoas tenham ficado com a ideia errada de que para usar um pêndulo é necessário ter capacidades especiais, fora do alcance do comum dos mortais.

Pessoalmente, eu tive contacto com a Radiestesia nos anos 70 enquanto via os desenhos animados Tintim onde o Professor Tournesol aparecia sempre com o seu inseparável pêndulo na mão.

Na realidade o pêndulo é apenas um instrumento de Radiestesia, com o qual é possível identificar as energias internas e externas para resolver conflitos e possíveis desequilíbrios.

Mas o que é a Radiestesia

A Radiestesia é tão antiga quanto a ansiedade que o homem tem, em querer saber algo sobre tudo o que desconhece e lhe foi ocultado ao longo da vida, aquilo que faz o nosso pensamento procurar sempre por respostas nas coisas que aparentemente não têm resposta.

A palavra Radiestesia foi criada em 1892 por Abade Bouly e representa a união de dois termos: radius, que vem do latim e significa radiação, e aisthesis, de origem grega e que significa sensibilidade, indicando assim a sensibilidade às radiações.

A radiestesia funciona na forma de captação da energia cósmica (também chamada Prana, Ki, Chi etc.), que é a energia de vida universal que banha nosso planeta. Ela penetra no ápice da nossa cabeça, pelo chakra coronário, e se distribui pelos chakras restantes do corpo humano.

De acordo com a radiestesia, as radiações energéticas nocivas ou benéficas passam sobre os nossos corpos e nos afetam da mesma forma que somos afetados pela radiação do sol, da Lua, da Terra e, como sabemos, das outras pessoas, porque mesmo os pensamentos criam energias que se irradiam através de nossos corpos.

A radiestesia funciona também captando a energia telúrica, que é aquela que emana do centro da Terra e que é captada pelos chakras de nossos pés.

A Radiestesia tem como objetivo medir e detectar campos energéticos por meio do uso de alguns instrumentos. Essa capacidade de medição de energia dá-se de forma suprasensorial, isto é, a Radiestesia tem relação com a sensibilidade e a percepção as energias que nos rodeiam.

Para que serve a Radiestesia

Com a Radiestesia podemos medir as energias externas e internas, para equilibrar e harmonizar as situações e os indivíduos.

Essa prática é realizada há muito tempo e vem acompanhando o homem há séculos; desde a pré-história que existem relatos sobre imagens em cavernas, que demonstravam varas de comando para localizar as caças. Também há relatos do uso dessa ciência há mais de 4 mil anos na China, nomeadamente na aplicação do Feng Shui.

Ao longo da história, a Radiestesia foi utilizada para diversos fins, como detecção de água, localização de minérios e pessoas, e até mesmo para tratamentos médicos.

Instrumentos de radiestesia

Como instrumento para a prática da radiestesia, podem-se usar varas, pêndulos, aurameter, dual-road etc.

Os instrumentos radiestésicos como o pêndulo servem como antenas amplificadoras das energias sutis que se apresentam de forma supraconsciente, tornando visível o que já sabemos num nível mais profundo.

O pêndulo é talvez o mais comum e fácil dos instrumentos radiestésicos e é formado por uma ponteira de cristal, madeira ou metal suspenso por um fio.

Quem consegue usar o pêndulo

Em princípio, todas as pessoas são capazes de operar e utilizar um pêndulo, desde que sejam sensíveis quanto ao universo no qual vivem, sejam receptivas, tenham paz interior e uma mente (e corpo) equilibrada e que sejam capazes de esvaziar a cabeça de todos os pensamentos (semelhante à descontracção profunda). Por outras palavras, há poucas pessoas que não conseguem usar o pêndulo. Como é óbvio, a respectiva utilização necessita de um estudo paciente e aprofundado dos princípios do movimento.

Temos certeza de que os nossos corpos vibram e emitem ondas, estas radiações pequenas vêm com a origem da própria vida. A radiestesia baseia-se como outras técnicas também na habilidade humana de captar ondas, vibrações e em determinados casos, retê-las e transmiti-las à distância.

Qualquer pessoa pode praticar a radiestesia e não é necessário nenhum dom especial, apenas disciplina e prática constante. O radiestesista convencional, normalmente, observa a movimentação do pêndulo, que lhe dá respostas afirmativas e negativas. Mas as respostas não se limitam a sim e não. Com o uso de gráficos e tabelas, pode-se chegar a outras respostas.

Para que o pêndulo indique a direcção correcta e receba a energia certa, a consciência da pessoa que está a utilizar o pêndulo, bem como a do(a) consultado(a), deverá ser pura, sem obstáculos e influências.

Áreas de utilização do pêndulo

Para além de obter respostas para podermos tomar decisões conscientes e assertivas na vida. O pêndulo pode ser usado em conjunto com outros tratamentos, havendo uma infinidade de possibilidades de aplicação em diversas áreas, desde a procura de objectos perdidos até a harmonização e limpeza de ambientes e energias. Porém, para realizar essas funções, é necessário ter responsabilidade, muito estudo e treino.

A serenidade, a paz, a confiança e a tranquilidade podem passar a fazer parte da sua vida, basta que para isto entenda como está a sua energia e a energia do ambiente da sua casa.

Aprenda a transmutar a energia mal qualificada na sua casa, no seu trabalho, no seu carro e em si mesmo, com a radiestesia.

É possível através do uso da radiestesia fazer uma medição completa de todas as energias que nos cercam.

Transforme a sua vida naquilo que você deseja, sem a presença de energias que não fazem parte do seu ser interior.

Aprender a utilizar o pêndulo

Agora que já sabes que não precisas de ter nenhum dom especial para aprender a usar o pêndulo, toma a decisão que pode mudar a sua vida. Inscreve-te para a próxima edição do programa online “Decide com o coração, a intuição e o pêndulo”, onde te vou ensinar de forma fácil e prática, o passo-a-passo para saberes utilizar o pêndulo no teu dia-a-dia.

Como qualquer instrumento, o pêndulo apenas precisa de algum estudo e de muita prática diária. Estás comprometido contigo a fazer este caminho? Então, inscreve-te na lista de espera para a próxima edição do DECIDE.